TeleCovid-19: um serviço auxiliar no combate à pandemia do coronavírus

Por

Se você está em casa, com febre, gripe, tosse ou algum sintoma gripal ou respiratório semelhante ao da Covid-19 e tem dúvidas se está ou não com o novo coronavírus, ou ainda se deseja ter outras orientações a respeito dessa pandemia, ligue para o Telecovid-19.  O telefone é o 0800 642 4650 e está disponível das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira. A ligação é gratuita.

Lançado por meio de uma parceria entre a Prefeitura do Rio Grande e a FURG, o serviço está disponível, desde o dia 27 de abril, e trata-se de uma central de atendimento telefônico que atua na triagem, monitoramento e encaminhamento de casos suspeitos de Covid-19. Além disso, disponibiliza consultas médicas por meio virtual em caso de necessidade. Até o começo dessa semana, cerca de 250 pessoas já haviam sido atendidas. Dez profissionais da Secretaria de Município da Saúde (SMS), também, atuam nesse serviço.

“É uma ferramenta bastante robusta e propicia para a população do Rio Grande que, ao invés de se deslocar para uma unidade de atendimento em Saúde, ela possa buscar informações sobre a Covid-19 pelo telefone 0800, assim como ter consultas médicas de forma remota”, explica o secretário de município de Desenvolvimento, Inovação e Turismo (SMDIT), Cláudio Dutra. “Passa a ser uma possibilidade de monitorarmos casos suspeitos. Os médicos e enfermeiros que atendem no Telecovid-19 não estariam na linha de frente de atendimento. Eles são estudantes e professores das áreas médicas que estão nos auxiliando, de forma voluntária para podermos vencer juntos essa pandemia”, afirma Dutra.

FURG: mais de 70 voluntários

Para o vice-reitor da FURG, Danilo Giroldo, o TeleCovid-19 permite diminuir a circulação de pessoas nos postos e unidades de saúde do município e também na identificação de casos suspeitos. O serviço possibilita o contato direto por telefone com um profissional de Saúde, de forma gratuita, para a realização de uma triagem à distância que classifica o paciente como suspeito leve, moderado ou grave, conforme os protocolos definidos pelo Ministério da Saúde.

“No caso de dúvida sobre a classificação, o profissional pode ainda agendar uma tele orientação por meio de uma videochamada com um médico que colabora com o sistema.” Além disso, Giroldo destaca o engajamento voluntário dos quadros da Universidade, tanto no atendimento, quanto para ofertar o serviço para comunidade rio-grandina. Ele afirma que “a capacidade de atendimento do TeleCovid-19 é viabilizada pelo envolvimento de mais de 70 voluntários, entre docentes e discentes da Faculdade de Medicina e da Escola de Enfermagem”.

O sistema foi colocado em operação com “extrema agilidade e eficiência”, por conta do perfil empresarial da startup Indeorum, oriunda do ecossistema de inovação da região sul do RS, afirma o gestor. E complementa: “a parceira estabelecida entre a FURG, os diretores das faculdades de Medicina, Enfermagem e do Centro de Ciências Computacionais, do HU-FURG/Ebserh e das Secretarias Municipais foram determinantes para que a central de atendimento pudesse ser ofertada a população”.

Assessoria de Comunicação PMRG (com informações da Assessoria de Imprensa da FURG)