Prefeitura informa sobre funcionamento do Castramóvel no período de vigência da bandeira preta

A Coordenadoria de Defesa dos Direitos dos Animais (CMDDA) informa à comunidade que o atendimento do Castramóvel não será interrompido no período de vigência da bandeira preta em Rio Grande. A continuidade do atendimento acontece tendo em vista que o serviço é considerado de caráter essencial. Dessa forma, o Castramóvel continuará funcionando conforme agendamentos, seguindo todos os protocolos de prevenção à Covid-19.

Em entrevista, a Coordenadora de Defesa dos Direitos dos Animais, Lidiane Vecchia, falou sobre os desafios da nova gestão da Coordenadoria e explicou como vai funcionar o atendimento ao público e a realização do procedimento de castração de animais domésticos: “A nova gestão da CMDDA tem enfrentado dificuldades relacionadas à medicação, utensílios e mão de obra no setor administrativo. No entanto, mesmo com todos os desafios encontrados, somados à pandemia e a vigência da bandeira preta, a Coordenadoria não vai parar suas atividades.”, disse Lidiane.

De acordo com o protocolo estabelecido para o período de bandeira preta, o Castramóvel funcionará com 50% da capacidade e o atendimento presencial na CMDDA será feito em horários pré-agendados. Já a fiscalização segue trabalhando com 100% da sua capacidade. 

Ainda sobre o andamento das atividades da Coordenadoria, Lidiane Vecchia complementou: “Estamos conseguindo aumentar o número de castrações. Atualmente são feitas seis castrações por dia, além dos atendimentos e verificação de denúncias de maus-tratos. Contamos com o excelente trabalho da equipe do Castramóvel e da fiscalização, que recebe apoio de Agentes de Trânsito, da Guarda Municipal e da PATRAM sempre que necessário.”

Controle populacional de animais domésticos

Além de manter o atendimento do Castramóvel no período da bandeira preta, outra medida para o controle populacional de animais domésticos vem sendo desenvolvida pelo Executivo Municipal, considerando os protocolos sanitários de prevenção ao Coronavírus.

A proposta é amparar fêmeas caninas e felinas em situação de vulnerabilidade devido ao cio, organizando o procedimento de castração também a partir de agendamento, a fim de evitar a exposição da população às filas de espera.

Nesse sentido, a Coordenadoria irá realizar a castração de cadelas ou gatas de rua e/ou vulneráveis, desde que haja garantia de abrigo para resguardo. “Aquele que tiver por perto uma cadelinha ou gatinha abandonada em cio, na sua rua ou bairro, e se disponibilizar a dar abrigo para o animal no pós-operatório, deve entrar em contato com a CMDDA para que possamos organizar o procedimento de castração com antecedência. O critério técnico atual recomenda a castração tão logo o cio termine, é esse prazo que vamos definir juntos após o contato das pessoas que se disponibilizarem a ajudar.”, explicou a Coordenadora.

Ainda de acordo com Lidiane, o mesmo vale para cadelas ou gatas já com cria. “Após a adoção dos filhotes, com a garantia de abrigo no pós-operatório, também realizaremos a castração desses animais.” completou. 

O empenho em planejar e agendar todos os atendimentos é uma forma de manter as castrações sem desrespeitar os protocolos sanitários, minimizando a possibilidade de exposição das pessoas ao Coronavírus. Para acesso ao procedimento todos os critérios legais devem ser cumpridos. Saiba mais detalhes entrando em contato com a Coordenadoria pelos telefones 3233.7276 ou 99945.9476 – das 13h30 às 17h30.

Texto: Marina Fagundes – Jornalista (MTB/RS 19.773) / Foto: PMRG
Assessoria de Comunicação Social – Prefeitura Municipal do Rio Grande – 3233 – 7281/ 6052
Acompanhe nossos canais nas redes sociais e fique por dentro do que acontece no Executivo:
www.facebook.com/PrefeituraMunicipaldoRG
Instagram: @prefeituradoriogrande

 

 

 

Publicado em: 2 de março de 2021
Skip to content