284 anos – Rio Grande é o segundo município com maior crescimento anual do PIB

No final de 2020, o Departamento de Economia e Estatística (DEE), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG) do Governo do Estado, divulgou dados a respeito do resultado do PIB dos municípios gaúchos no ano de 2018, análise elaborada em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No estudo, Rio Grande aparece em destaque, sendo o segundo município com maior crescimento anual no PIB, com avanço de 0,19% em relação a 2017, atrás apenas de Caxias do Sul, que apresentou aumento anual de 0.24%.

O município apresentou PIB total de R$ 10,85 bilhões em 2018, um aumento em relação a 2017, quando eram R$ 9,22 bilhões. Assim, se manteve como o 5º maior do estado, sendo o único município da região sul entre os dez primeiros em 2018.

Rio Grande também aparece entre os dez municípios com maior Valor Adicionado Bruto (VAB) da indústria. O VAB considera o PIB menos o valor dos impostos do ramo. No setor, o município aparece na 6ª posição, com R$ 2.64 bilhões em 2018, e participação de 3% no total do estado. O resultado, de acordo com o estudo, está relacionado com o desempenho das indústrias alimentícia e química.

Com relação ao VAB de serviços, conforme a publicação, Rio Grande, aparece, também, entre os dez primeiros, ocupando a 8ª posição, com resultado de R$ 5,90 bilhões, e participação de 2,2% no total do estado.

Número de empresas

Outro potencial no município é a capacidade de abertura de empresas. No portal Governo Digital (https://www.gov.br/governodigital/pt-br/mapa-de-empresas/painel-mapa-de-empresas), em que consta o mapa de empresas em cada município brasileiro, há uma atualização do começo de fevereiro desse ano, em que Rio Grande aparece com mais de 21 mil empresas ativas.

 

 

 

IDH alto

Conforme dados do IBGE, o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de Rio Grande era de 0,744, em 2010, ano da última atualização. Assim, o município se encontra na faixa de Desenvolvimento Humano Alto, ou seja, quando está entre 0,700 e 0,799.

Renda per capita

A renda per capita média em Rio Grande cresceu 87,29% nas últimas décadas, passando de R$ 458,75 em 1991 para R$ 631,79 em 2000 e R$ 859,20 em 2020. Assim, a taxa média de crescimento foi de 37,72% no primeiro período e de 35,99% no segundo. A extrema pobreza (medida pela proporção de pessoas com renda domiciliar per capita inferior a R$ 70,00 em 2010) passou de 7,33%, em 1991, para 5,90%, em 2000, e para 1,57%, em 2010.

———————————————————————

Eduardo Reis – Jornalista (MTB: 18143/RS)
Roger da Rosa – Jornalista (MTB 6956/RS)
Assessoria de Comunicação Social - Prefeitura Municipal do Rio Grande
(53)3233-7281/6052
Acompanhe nossos canais nas redes sociais e fique por dentro do que acontece no Executivo.
www.facebook.com/PrefeituraMunicipaldoRG
Instagram: @prefeituradoriogrande

Publicado em: 19 de fevereiro de 2021