História

A Escola Municipal de Educação Especial Maria Lucia Luzzardi foi sonhada por um grupo de pais, professores e técnicos, para que crianças, adolescentes e adultos autistas tivessem um lugar para serem trabalhados.

Em 1993, foi criado pela AMAR – Associação de Pais e Amigos dos Autistas do Rio Grande – o centro de atendimento ao autista.

Em 1996, o centro passou a ser denominado Escola Municipal de Educação Especial Maria Lucia Luzzardi.

Atualmente, a escola funciona à rua Marechal Deodoro, nº 595, bairro Cidade Nova.

Direção

  •  Diretora: Laci Maria Ferrer Piccioni Rosado.
  •  Vice-Diretora: Silvia Regina Germano Ferreira.
  •  Coordenadora da Equipe Técnica: Psicóloga Marcia Magalhães.

Estrutura Pedagógica

A escola tem como objetivo proporcionar ao educando a formação necessária para o desenvolvimento de suas potencialidades como elemento de autorrealização, preparando-o para que possa vencer as dificuldades do meio, oportunizando-lhe, assim,  uma melhor qualidade de vida.

A escola atende 82 alunos. As turmas são organizadas de acordo com o nível de funcionamento, idade cronológica e interesse dos estudantes, contendo, no máximo, seis alunos por grupo de atendimento, com duas professoras, devido ao nível de dificuldades e problemas de conduta dos mesmos.

A escola também oferece atendimento individualizado para aqueles alunos novos ou que não possuam condições de convívio grupal, devido a sérios distúrbios de conduta, falta de tolerância, hiperatividade e funcionamento regressivo (baixo), para que, futuramente, integrem-se em um grupo.

O atendimento individual ocorre diariamente, com horário reduzido. O atendimento em grupo destina-se a alunos que apresentam condições adaptativas com tolerância ao desenvolvimento de atividades de maior duração. São trabalhadas habilidades básicas que permitam ao aluno perceber o mundo que o cerca. A escola destina-se, também, a alunos em processo de alfabetização, bem como àqueles já alfabetizados.

O Centro de Convivência destina-se a alunos da nossa escola que não apresentam habilidades para a leitura e escrita, possuindo baixo nível de funcionamento cognitivo. Em razão disso, dá-se maior ênfase para as atividades vocacionais e atividades da vida diária.

A metodologia é baseada no Programa Teachh (Tratamento e Educação para Autistas e Crianças com Déficits relacionados à Comunicação).

Esse método de trabalho proporciona ao aluno uma forma de atendimento estruturado, o qual visa a diminuição e extinção de alguns comportamentos, tais como: estereotipias motoras, hiperatividade, estereotipias verbais e isolamentos. Alem disso, possibilita ao estudante sua integração na sociedade como cidadão pleno, independente da sua condição.

Origem do Nome da Escola

Malu, dos olhos azuis cheios de ternura e simplicidade e, ao mesmo tempo, cheios de profundidade e sabedoria. Olhar expressivo e, ao mesmo tempo: Malu da compreensão, do ombro amigo.

Em 1984, Maria Lucia Luzzardi, juntamente com sua equipe de trabalho, formou um grupo de crianças autistas. A partir desta data, começava um longo caminho de luta e obstinação para ajudar o indivíduo portador de autismo – doença pouco divulgada e, portanto, norteada por preconceitos e estigmas –, que Maria Lucia Luzzardi soube orientar tão bem, usando de sua intuição, muito estudo e sensibilidade.

Aos professores, transmitia seus conhecimentos e, com muita empatia, aliviava suas angústias e ansiedades. Da mesma forma, orientava as famílias das crianças autistas. Muitas mães, diversas  vezes, se referiam a ela como o seu porto seguro.

Aos autistas, todo o seu amor e carinho. Em maio de 1994, deixou-nos, após lutar contra uma doença fatal: a leucemia.

Estrutura Física

A escola está localizada em um bairro privilegiado, num local de acesso à várias linhas de ônibus coletivo, pois nossos alunos residem em diversos bairros da cidade, como: Cassino, Bolaxa, Parque Marinha, Parque São Pedro, Humaitá, Santa Rosa, Cohab, São Miguel, São João, Hidráulica, Rural, Cidade Nova, Centro, 4ª Secção da Barra, Getúlio Vargas, Navegantes, Lar Gaúcho.

Atividades Realizadas

Os alunos participam, além das atividades em sala de aula e da recreação na pracinha, de oficinas de artesanato, artes, hora do conto, reciclagem de latas (geração de renda) e jardinagem. Os trabalhos já realizados foram expostos no Centro Municipal de Cultura, Sobrado dos Azulejos, Escola Viva, Galeria Mario Quintana (POA), Arte Estação (Cassino), museus da cidade do Rio Grande.

Os alunos participam diariamente de caminhadas, Educação Física e treino para os Jogos Escolares Especiais.

O computador é usado como ferramenta de trabalho pelos alunos, mostrando-se cada vez mais efetivo na educação de pessoas com autismo.

As vantagens oferecidas pelo computador na educação da pessoa com autismo são várias,  entre as quais destacamos:

  • Ambiente estruturado;
  • Respostas previsíveis;
  • Organização visual;
  • Auxílio individual.

Além da comunicação, o computador tem sido usado para ajudar na aquisição de vocabulário e na alfabetização – independente da criança ser ou não verbal –, assim como no processo de melhorar os déficits na interação social em crianças com autismo.

Com a doação de netbooks, através da assessoria de informática – SMEC – os alunos desta escola usam os mesmos com o intuito de atingir os objetivos propostos. Alguns de nossos alunos também participam de aulas no laboratório de informática da Escola Viva (SMEC).

Festas

Páscoa, Natal, Dia das Mães, festas juninas, aniversários, baile de máscaras, vernissages, Dia das Crianças, entre outras.

Oficina da Mães

A oficina foi criada com o objetivo de promover a interação entre as mães e a escola, estreitando os laços e trazendo-as para mais junto das atividades escolares.

Dessa forma, possiblitou-se, a partir da aprendizagem das técnicas, a capacitação e a autonomia, estimulando a geração de renda através da comercialização da produção de artesanato, além de proporcionar momentos de lazer, aprendizagem e troca de conhecimentos.

Atividades realizadas: enfeites bordados, customização, bonecas de E.V.A., bijuterias, toalhas de fita, decoração de natal, tapeçaria, doces, bombons, pintura em madeira, entre outras.

Inclusão do Aluno na Escola Regular

Neste ano, foram inclusos 22 alunos em escola regular, da pré-escola ao sexto ano. Cada aluno incluso na sala de aula tem o acompanhamento do monitor – estudante da Universidade em parceria com a Prefeitura Municipal do Rio Grande – SMEC.

Para nossos alunos é de extrema importância essa parceria, pois é um novo ambiente de estudo e socialização.

A Escola oferece em parceria com a SMEC

  • Merenda escolar: variada e muito gostosa, servida diariamente aos alunos e preparada pela merendeira;
  • Serviço de limpeza: realizado por funcionárias de uma firma terceirizada;
  • Atendentes: trabalham na escola com o objetivo de auxiliar as professoras em sala de aula ou em atividades extras;
  • Projeto Quero-quero: alunos participam, com saída de campo e Projeto  “Quero-quero Mais”;
  • Setor de bibliotecas: supre a escola com livros de histórias e revistas para o professor;
  • Uniforme escolar: identificação do aluno frente à comunidade;
  • Automóvel Van: transporta os alunos de casa para a escola e vice-versa. O objetivo é transportar os alunos que possuem dificuldades de locomoção em transporte público, devido a manejos, crises, dificuldades de locomoção, comportamento e tolerância.

 

A Escola oportuniza

  • Trabalho dos estagiários de Psicologia das faculdades Anhanguera e Furg; palestras para a comunidade; encontros mensais para professores e monitores das escolas regulares, onde nossos alunos estão incluídos.
  • Curso de qualificação e formação para os professores deste estabelecimento de ensino.
  • Grupo de acolhimento e autoajuda às mães e familiares dos alunos.
  • Avaliação de nossos alunos e comunidade, sendo os mesmos encaminhados por escolas regulares, instituições, médicos neurologistas, psiquiatras e pediatras.
  • AMAR – Associação de Pais e Amigos dos Autistas do Rio Grande. É uma associação sem fins lucrativos, que apoia a escola em diversas atividades.

 

Como os pais veem a escola

Organizada, interativa, atendimento de ótima qualidade, professores competentes, direção e equipe acolhedoras, parceria com comunidade escolar e AMAR – Associação de Pais e Amigos dos Autistas de Rio Grande – amizade, possiblitando a troca de experiências e integração.

Missão

Proporcionar ao indivíduo portador do Transtorno do Espectro Autista, na Escola Municipal de Educação Especial Maria Lucia Luzzardi, a formação necessária ao desenvolvimento de suas potencialidades, através de uma metodologia especializada, visando à sua interação social e autônoma.

Visão

Ser uma escola de referência, com espaço físico adequado para atender às necessidades específicas de cada faixa etária dos alunos portadores do Espectro Autista, contando com uma equipe multidisciplinar, onde a comunidade escolar reconheça o trabalho desenvolvido na escola.

Valores

Compartilhados e praticados por todos: respeito, compromisso, cooperação, dinamismo, ética, estímulo, integração, solidariedade, transformação, postura, parceria, visão de grupo; ser crítica e acolhedora, ouvir e se permitir.

 

Entender o Autismo é a melhor maneira de ajudar!