Academia Rio-Grandina de Letras

Fundada em 14/03/1981 – Dia Nacional da Poesia

Utilidade Pública pela Lei Municipal nº 3.922

CNPJ 90545419/00011

Filiada à Federação das Academias de Letras do Brasil

“scripta manent”

 

ORIGEM – O QUE É E O QUE FAZ

A Academia Rio-Grandina de Letras foi fundada em 14/03/1981, por idealistas entusiastas na área da cultura, em reunião realizada na sede da Biblioteca Rio-Grandense, para tão nobre objetivo. Empossada sua 1ª Diretoria, firmado os moldes acadêmicos através do Estatuto e Regimento Interno, designados os Patronos, vencidas as naturais dificuldades de um grupo em formação, partiu a Entidade para seu caminho glorioso, ininterrupto, percorrido até então. Esta trajetória de trinta anos, crescente na literatura citadina, sua propagação, incentivo, abertura junto à comunidade através das sucessivas Diretorias e corpo acadêmico, coloca a Academia em um patamar condizente às próprias finalidades.

Sem quaisquer outros recursos, além das anuidades de seus quadros sociais (membros efetivos e correspondentes), a Academia mantém o próprio expediente de atuação. São realizadas mensalmente duas sessões, abertas inclusive a visitantes, ambas divididas em partes literária e administrativa. As sessões solenes ocorrem por ocasião das posses de novos acadêmicos, e por comemorações de efemérides. Sem possuir sede própria, a Academia vem desenvolvendo suas atividades no Centro Municipal de Cultura, à rua Marechal Floriano Peixoto, nº 91, sala 1.

SÓCIOS HONORÁRIOS DA ACADEMIA

Prof. Eliézer de Carvalho Rios e o Diretor-Presidente do Jornal Agora, Germano Toralles Leite.

OS ACADÊMICOS E SEUS PATRONOS

A Academia é composta de quarenta cadeiras, tendo cada uma seu Patrono. Atualmente estão preenchidas trinta e cinco cadeiras.

MEMBROS CORRESPONDENTES

A Academia mantém um quadro especial de participantes, denominados Membros Correspondentes. São Poetas, poetisas, escritores e escritoras de várias cidades brasileiras, bem como de vários países. Desse modo, ocorre em nível nacional e internacional o intercâmbio literário e a participação dos Correspondentes com publicações de seus textos na página semanal da Academia no citadino Jornal Agora.

 

ATIVIDADES LITERÁRIAS

ANTOLOGIAS

 

A Academia já editou seis Antologias, nas quais encontram-se as produções literárias dos Acadêmicos.

 

PÁGINA DA ACADEMIA NO JORNAL AGORA

Semanalmente, às terças-feiras, a Academia encontra-se com o público leitor do Jornal Agora através de sua página publicada no encarte O Peixeiro. Já ultrapassam a trezentas publicações, ao longo de sete anos.

 

ORGANIZAÇÃO DE CONCURSOS

A Academia realiza, de dois em dois anos, o Concurso Literário Castro Alves. O evento, desde sua primeira edição, tornou-se internacional, recebendo participantes de países vizinhos, bem como de alguns países europeus. A premiação ocorre em sarau, que acontece no dia 14 de março, dia do aniversário da Academia, o qual é, também, o dia nacional da poesia, em homenagem a Castro Alves, por ser sua data natalícia.

VISITA ÀS ESCOLAS

A Academia promove e orienta atividades literárias em Escolas, como na Escola Municipal Coriolano Benício da Vila da Quinta. Os alunos participaram com textos em prosa e verso. Os melhores foram premiados com medalhas em um sarau. O evento fez parte das comemorações do centenário de nascimento de Coriolano Benício, Patrono da Escola.

 

  • SESSÕES SOLENES

A Academia realiza sessões solenes em datas comemorativas.

  • FEIRA DO LIVRO DA FURG

Na Feira do Livro da Universidade Federal do Rio Grande, FURG, a Academia faz-se presente num estande permanente e mantém o concurso literário “Sua Poesia Vai à Feira”, que já está em sua oitava edição. Será produzida uma antologia dos textos participantes da 39ª Feira e os vencedores do concurso receberão dez exemplares como prêmio.