“2º Encontro de Formação da 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa” abordou o tema “Tecendo os fios da Memória”

 

A Secretaria de Município da Educação de Rio Grande (SMEd), através da Assessoria de Línguas do Núcleo dos Anos Finais, iniciou, no dia 29 de março, no Auditório da EMEF Cipriano Porto Alegre, o processo formativo da “6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP)”. A Formação é direcionada aos(às) Professores(as) dos 5º Anos, aos(às) Professores(as) de Língua Portuguesa do 6º ao 9º e, também, aos(às) Professores(as) do Ensino Médio.

O processo formativo da Olimpíada de Língua Portuguesa, que acontece em Regime de Colaboração, pois há a participação dos(as) professores(as) municipais e estaduais, está acontecendo mensalmente. O tema das produções é “O lugar onde vivo”, que propicia aos(às) alunos(as) estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade local, contribuindo para o desenvolvimento de sua cidadania.

Cada encontro de formação é organizado com base nos cinco Gêneros Textuais propostos pela Olimpíada, sendo que no último, o Gênero abordado foi ‘Memórias Literárias’ – oportunidade em que contamos com a participação da Prof.ª Marilda Ventura, que fez seu relato sobre o trabalho realizado sobre esse Gênero Textual, na EMEF Clemente Pinto; também houve a participação da Senhora Judith Nunes Faria Lemos, nascida em 14 de junho de 1937. Com 81 anos e natural de Herval do Sul, ela veio dar seu depoimento sobre ‘O lugar onde vivo’, relatando que chegou ainda menina na cidade do Rio Grande, onde aprendeu a fazer tricô, costurar e trabalhou muitos anos em casa de família para ajudar na despesa da mãe e dos irmãos menores que ficaram “lá fora”, em Arroio Grande – temática que perpassa todos os Gêneros: Poemas, Memórias Literárias, Crônica, Documentário e Artigo de Opinião”, explicou Joelma Madruga, assessora de Línguas da SMEd.

No último Encontro, com o tema “Tecendo os fios da Memória”, os participantes tiveram a oportunidade de reviver, por meio de uma conversa muito descontraída, como eram os hábitos, a família, a moda, o trabalho e os usos e costumes “daquela época” na cidade do Rio Grande. Dona Judith encantou e emocionou a todos com sua forma meiga de falar, sua simplicidade, seu jeito  doce de ser. “Tivemos a oportunidade de observar o efeito provocado pela forma como ela descreveu fatos, sentimentos e sensações”, relatou Joelma.

Na Oficina, a convidada também  levou fotos antigas de lugares conhecidos por todos, ressaltando determinados detalhes ou características. A articulação de sua exposição com a mostra fotográfica proporcionou uma experiência estética particular a todos(as) os(as) participantes da Formação.

Destacamos uma das falas da Dona Judith, que ficará como marca da Olimpíada, em âmbito municipal, neste 2019: “ Eu era muito serelepe! O que aprendi na vida foi que ser uma pessoa honesta nos faz muito bem!” A convidada também expôs que valeu muito a pena pelo que aprendeu, pelo que desenvolveu de conhecimento, pelo que conquistou nestes longos anos. Atualmente, sua família é composta por 04  filhos, 06 netos e 08 bisnetos.

A Olimpíada de Língua Portuguesa constitui-se num processo formativo para professores, baseado no estudo dos Gêneros Textuais, em Oficinas sobre Sequência Didática, troca de experiências, como também oportunidade de realizar Saraus, Mostras Literárias e demais eventos que solidificam o lugar de autoria dos estudantes.

O 3º Encontro de Formação da 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa ocorrerá no dia 25 de maio, às 8h30min, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Coração de Maria, que está localizada na Ilha dos Marinheiros.

SMEd
Roberton Reis
Com Informações da Assessoria de Língua Portuguesa