No dia 16 de maio, os(as) alunos(as) da Educação Infantil e do 1º ao 5º da Escola Municipal de Ensino Fundamental Coração de Maria, que está localizada na Ilha dos Marinheiros, participaram, nos turnos da manhã e da tarde, do “Lançamento de Foguetes” para a “13ª Mostra Brasileira de Foguetes” (MOBFOG), orientados pelas Professoras Débora Porto, Fátima Dias e Giselle Machado.

Apesar de não estar prevista no edital da 13ª MOBFOG a participação dos(as) alunos(as) da Educação Infantil, os(as) mesmos(as) participaram da atividade, confeccionando seus foguetes e fazendo seus lançamentos, embora não possam concorrer. O objetivo da atividade era que os foguetes atingissem a maior distância possível, utilizando ar como combustível. As melhores marcas atingidas pelos(as) alunos(as) dos Anos Iniciais foram: Para o Nível 1 – foguetes de canudos: 2 metros de distância; Para o Nível 2 – foguetes de cartolina: 4 metros”, explicou a Professora Articuladora Giselle Machado.

A MOBFOG tem por objetivos fomentar o interesse dos jovens pela Astronáutica, Física, Astronomia e ciências afins, promover a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa, mobilizando num mutirão nacional, alunos, professores, coordenadores pedagógicos, diretores, pais e escolas, e instituições voltadas às atividades aeroespaciais.

 

SMEd
Roberton Reis
Com informações da EMEF Coração de Maria

No dia 14 de maio, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Frederico Ernesto Buchholz, que está localizada no bairro Junção, as turmas da Educação Infantil, juntamente com suas respectivas professoras, compartilharam com as famílias um momento muito especial: o Parecer Informal. “Introduzimos essa prática mediante as nossas vivências, conversas, experiências e necessidade de mantermos essa troca com as famílias, pois  acreditamos que o processo acontece somente com a parceria e a interação real entre “Família e Escola”. Ficamos extremamente felizes com a participação, o comprometimento e a alegria dos envolvidos. Gratidão define o dia que vivemos”, destacou a Coordenadora Pedagógica Renata Pinheiro.

 

SMEd
Roberton Reis
Com informações da EMEF Frederico Ernesto Buchholz

Na última segunda-feira, dia 20 de maio, os(as) alunos(as) da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Municipal de Ensino Fundamental São João Batista, que está localizada no bairro homônimo, receberam a visita dos agentes de trânsito da Secretaria de Município de Mobilidade, Acessibilidade e Segurança (SMMAS). A atividade faz parte do calendário do “Maio Amarelo 2019” e tem por objetivo proporcionar uma reflexão sobre a violência no trânsito.

Maio Amarelo

Movimento conhecido em diversos lugares do mundo, em sua 6ª edição a nível global, o Maio Amarelo tem o propósito de incentivar a busca por redução de mortes e acidentes no trânsito. Para isso, são promovidas ações que estimulem amplo debate sobre a responsabilidade e o comportamento no trânsito.

O mês de maio foi escolhido por ter sido o período em que a Organização das Nações Unidas (ONU) decretou a Década de Ação para a Segurança no Trânsito, decisão tomada após um estudo feito pela Organização Mundial da Saúde (OMS) revelar índices alarmantes de mortes em razão desse tipo de acidente.

Representando a campanha, a cor amarela é escolhida por se tratar da cor de advertência e atenção, já o laço amarelo, símbolo do movimento, é o sinal conhecido mundialmente como um alerta sobre a importância do tema. Para saber mais, acesse o site: http://www.maioamarelo.com.

 

SMEd
Roberton Reis
Com informações da EMEF São João Batista

Nos dias 22 e 23 de maio, os(as) alunos(as) dos Anos Iniciais e Finais da Escola Municipal de Ensino Fundamental Dolores Garcia, que está localizada no bairro Bolaxa, participaram de atividades alusivas ao “Dia D: Enfrentamento e Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes”, sob a coordenação das Orientadoras Educacionais Cleisa Pereira Lobato e Miriam Pureza.

Os(as) alunos(as) das turmas dos Anos Iniciais assistiram a um vídeo infantil sobre o tema “Cuidados com seu corpo e com estranhos“. Já os(as) estudantes dos Anos Finais realizaram a leitura de história em quadrinhos sobre “Abuso sexual e exploração de crianças e adolescentes“. Após a atividade em grupo, houve um conversa sobre o assunto e a produção de cartazes.

 

SMEd
Roberton Reis
Com informações da EMEF Dolores Garcia

Divulgação

 

SMEd
Roberton Reis
Com informações da EMEF Cidade do Rio Grande/CAIC

Divulgação

Os(as) alunos(as) das turmas 61, 62, 71 e 72 da Escola Municipal de Ensino Fundamental Prof.ª Zenir de Souza Braga, que está localizada no bairro Humaitá, coordenados(as) pela Prof.ª de Ciências, Luisa Helena Freitas Vaz, participaram de uma atividade alusiva ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.

Na oportunidade, os(as) alunos(as) receberam um texto de apoio com  a história da menina Araceli Cabrera Crespo, que, com 08 anos de idade, foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada no Espírito Santo, no dia 18 de maio de 1973. Os culpados foram condenados em 1980 e, após um novo julgamento, em 1991 foram absolvidos. Com esse material, a professora conseguiu justificar o motivo pelo qual o dia 18 de maio ser considerado como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”.

Após, foi promovido um momento de conversa sobre o tema, onde a professora Luísa solicitou aos alunos uma produção textual sobre o mesmo. Além disso, duas dessas turmas participaram de uma enquete referente a esse tema. Os(as) estudantes confeccionaram flores amarelas como símbolo alusivo ao tema, as quais foram utilizadas em um cartaz.

SMEd
Roberton Reis
Com informações da EMEF Prof.ª Zenir de Souza Braga

Na manhã da última segunda-feira, dia 20 de maio, a secretária de Município da Educação, Vanessa Pintanel, juntamente com a secretária-Adjunta, Neci Coelho, e demais servidores da SMEd, reuniu-se com os(as) gestores(as) das escolas da rede pública municipal de ensino, que fazem parte do Polo 01, na EMEF Viriato Corrêa, dando início, assim, ao Ciclo de Reuniões Mensais por Polos, que tem como umas das suas pautas a discussão do Plano Diretor Participativo 2019.

O Plano Diretor é um instrumento da política urbana instituído pela Constituição Federal de 1988, que o define como “instrumento básico da política de desenvolvimento e de expansão urbana.”, e é regulamentado pela Lei Federal n.º10.257/01, mais conhecida como Estatuto da Cidade, pelo Código Florestal (Lei n.º4.771/65) e pela Lei de Parcelamento do Solo Urbano (Lei n.º 6.766/79).

O Estatuto das Cidades prevê, no artigo 39, parágrafo 3º, que, no mínimo, a cada dez anos, a lei do Plano Diretor deve ser revista. Em Rio Grande, o Plano foi definido com a Lei Municipal Nº 6.585, de agosto de 2008, estabelecendo o regime urbanísticos do município do Rio Grande, normatizando o zoneamento de uso e ocupação do solo, os dispositivos de controle das edificações, equipamentos urbanos e procedimentos administrativos.

Como já completou dez anos em 2018, o Plano Diretor do Município está sendo discutido e revisto, em uma ação da Secretaria de Município de Coordenação e Planejamento (SMCP), em parceria com a Secretaria de Município da Educação (SMEd), internamente com os(as) gestores(as) da rede pública municipal de ensino, através das Reuniões por Polos.

Além das audiências públicas e assembleias, outro instrumento de participação da sociedade na elaboração do novo documento do Plano Diretor se dará por meio de Consulta Pública como, por exemplo, a participação da população através da plataforma “Decide Rio Grande”, onde toda a comunidade rio-grandina terá acesso ao projeto de revisão do Plano Diretor, bem como às informações detalhadas sobre o processo: o que é decidido, quem participa, como se participa e a organização.

Acesse aqui a Plataforma Decide Rio Grande

 

SMEd
Roberton Reis