Na última terça-feira, dia 25 de julho, às 19h, no Salão Nobre da Prefeitura do Rio Grande, aconteceu a abertura da “IV Semana da Mulher Negra”. A Mesa de Abertura foi composta pelas seguintes autoridades: Prof.ª Neci Bandeira e Prof.ª Ingrid Costa, representando a SMEd; Prof.ª Janete Cardoso, representando a 18ª CRE; senhora Flávia Lúcio, representando os Povos de Terreiro; Prof.ª Carmen Andrade, do COMDESCCON; e a palestrante convidada, Prof.ª Dr.ª Lucia Regina Britto Pereira.

 

Na oportunidade, a Prof.ª Dr.ª Lucia Britto, mulher e professora negra, autora do livro Africanidades Sul-Riograndenses, apresentou  a história dos movimentos da mulher negra e suas heroínas, principalmente as heroínas gaúchas negras, para que sejam visibilizadas em nossa sociedade. Ao final, houve sorteio dos livros e sessão de autógrafos. “Foi uma noite memorável para celebrar e refletir sobre a luta das mulheres negras do Brasil”, destacou Ingrid Costa, Assessora Étnico-Racial da Secretaria de Município da Educação.

A “IV Semana da Mulher Negra” é uma promoção do Conselho Municipal de Desenvolvimento Social e Cultural da Comunidade Negra (COMDESCCON), com apoio da Prefeitura Municipal, que acontecerá até o próximo sábado, dia 30.

 

SMEd
Roberton Reis

Divulgação

Fonte: www.riogrande.rs.gov.br

O Conselho Municipal de Desenvolvimento Social e Cultural da Comunidade Negra (COMDESCCON) promove, a partir de amanhã (25), a IV Semana da Mulher Negra que será realizada até o próximo sábado (29) no Salão Nobre da Prefeitura.

 

A abertura do evento ocorrerá às 19h e contará com a roda de conversa “Feminismo Negro” com a mediação da professora doutora Lúcia Regina Britto Pereira, assessora das relações étnicas (SEDUC) e autora do livro “Africanidades Sul-Riograndenses”.

Na programação ainda terá exibição de filmes, oficina de turbantes e danças, entre outros. Confira a programação completa em anexo.

Assessoria de Comunicação/PMRG

Na manhã do último sábado, dia 15 de julho, as escolas da rede pública municipal de ensino de Rio Grande, seguindo o Calendário Letivo 2017, realizaram a “Avaliação Institucional”, oportunidade em que puderam (re)visitar o “Plano de Ação“, dialogar e avaliar ações, metodologias de trabalho, repensar e reinventar práticas pedagógicas no contexto escolar e no processo formativo de 2017.

Também foram realizadas diversas atividades de formação e integração com os professores e funcionários, algumas escolas, como a EMEF Sant’Ana, contaram com a presença de pais e alunos para a realização da “Avaliação Institucional”.

SMEd
Roberton Reis

Na manhã do último sábado, dia 15 de julho, no Teatro do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (CAIC), reuniram-se os profissionais das áreas da saúde (Unidade Básica de Saúde) e da educação (EMEF Cidade do Rio Grande/CAIC), membros da comunidade e estudantes para a realização do “1° Fórum de Avaliação do Congresso do CAIC” (CONCAIC).

 

No ano de 2016, nos dias 31 de outubro e 1° de novembro, estivemos reunidos no VI Congresso do CAIC: desafios da Educação Popular. Durante os dois dias de atividades, foram elencados objetivos para o trabalho desenvolvido no Centro, nos dois anos seguintes”, explicou Débora Amaral, diretora da Escola.

O Fórum do CONCAIC, que em sua primeira edição teve como foco a explanação dos objetivos construídos no Congresso, com a atualização de informações referentes aos avanços obtidos no processo e a definição dos rumos para concretização daquilo que ainda não foi efetivado, foi organizado pela Gestão do Centro, em conjunto com  o Conselho do CAIC.

A sistematização da discussão está disponível aqui.

 

SMEd
Com informações da EMEF Cidade do Rio Grande/CAIC

Crédito: Vinícius Puccinelli

Fonte: www.riogrande.rs.gov.br

Durante a manhã de ontem (19) aconteceu o quarto encontro do projeto da Secretaria de Município do Meio Ambiente – SMMA para formação de educadores ambientais em mídias, que visa a criação e compartilhamento de conteúdo midiático próprio e original sobre o nosso município, sendo elaborado pelas escolas participantes.

 

Sediado pela Escola Municipal de Ensino Fundamental Zelly Pereira Esmeraldo, o encontro integrou os professores participantes, juntamente a gestão da EMEI e os apoiadores do projeto da SMMA. Para participarem da oficina com o geografo André Barbosa, em que foram abordadas, além de diversas metodologias de ensino e as suas perspectivas, a produção de conteúdo midiático entre professores e alunos. Assim, os convidados tiveram o desafio de tanto criar um roteiro com o tema proposto “A escola que queremos” quanto realizar um vídeo por meio dos seus próprios celulares.

No final do encontro, os participantes puderam avaliar como foi elaborada a atividade, através da visualização do vídeo realizado dentro da escola. Logo, sendo ressaltada a facilidade para criar um conteúdo midiático próprio, num período curto de tempo e que integrou todo o grupo. Assim, mesmo sendo pela primeira vez para alguns estarem gravando e atuando numa produção audiovisual, a espontaneidade e interação tornou o material rico pela experiência fornecida.

Dentro das propostas do projeto da SMMA, está integrar os professores com os suportes midiáticos para, além de estarem capacitados a elaborar atividades inovadoras com seus estudantes, também refletirem as mudanças que as tecnologias de informação – TI estão causando nas novas gerações. Deste modo, mostrando outras abordagens de ensino que propõem uma participação ativa dentro da sala de aula, visando um espaço de diálogo e compartilhamento de ideias, juntamente a noção de pertencimento e mídia.

Com informações da SMMA

Divulgação

O Encontro e Diálogos com a Educação Ambiental (EDEA) é um evento promovido pelos/as discentes e docentes do Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental (PPGEA), da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). A edição de 2017 apresenta a temática “Educação Ambiental como espaço de resistência” e  será realizada nos dias 30 e 31 de outubro e 1º de novembro, nas dependências da FURG, no CIDEC-SUL. O objetivo é ser uma janela de discussão diante da atual conjuntura política brasileira, além de abrir novas possibilidades dialógicas que poderão contribuir para o amadurecimento das reflexões sobre a práxis da Educação Ambiental.


O IX EDEA propõe estabelecer um diálogo no esforço de construirmos uma estrutura teórico/prática necessária à elaboração de caminhos que nos possibilitem identificar e enfrentar coletivamente os limites societários que produzem a atual crise ambiental. Por isso, a dinâmica do evento será composta pelas seguintes mesas: a primeira, sobre a Educação Ambiental no processo de internacionalização; já a segunda mesa irá abordar a Visibilidade da mulher no campo da Educação Ambiental.

SMEd
Com informações do PPGEA/FURG

Durante toda a manhã do dia 06 de julho, os estudantes dos 4º e 5º Anos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Apolinário Porto Alegre, que está localizada na Ilha dos Marinheiros, participaram da “Oficina sobre o Patrimônio Histórico de Rio Grande”, atividade essa que faz parte do Projeto “Escritas pelo Rio Grande – uma cidade para se amar”.

O Projeto está sendo desenvolvido pelos Núcleos dos Anos Finais, Anos Iniciais, Educação Ambiental e Patrimonial, Tecnologia Municipal, Bibliotecas e Educação de Jovens e Adultos, como parte das atividades referentes aos “280 anos de cidade do Rio Grande”, enfatizando a importância de valorizar o patrimônio histórico da Cidade, bem como oportunizar aos estudantes do Ensino Fundamental e da EJA a possibilidade de apresentar ao público sua produção de textos em prosa ou em verso, através de uma mídia digital.

Cabe destacar que a SMEd estendeu o convite para a realização das Ações do Projeto a todas as escolas da rede pública municipal de ensino que atendem do 1º ao 9º ano, bem como aos estudantes da EJA, com o objetivo de possibilitar a vivência de experiências significativas em torno do lugar em que se vive e propiciando o contato com produções orais, escritas e em outras linguagens.

 

SMEd
Roberton Reis
Com informações do Núcleo dos Anos Iniciais