Reunião em Brasília apresenta novas perspectivas para a ligação a seco entre RG e SJN

O prefeito municipal Alexandre Lindenmeyer acompanhou o vereador Jair Rizzo em agenda no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em Brasília, na terça-feira (9). Na pauta, uma demanda antiga e há muito tempo esperada por rio-grandinos e nortenses: a ligação a seco entre Rio Grande e São José do Norte.

Os agentes públicos estiveram acompanhados pela deputada federal  Liziane Bayer e foram recebidos  pelo diretor-geral  do DNIT, Antonio Leite dos Santos. Luiz Polis, presidente da Câmara Municipal de São José do Norte, e Roberto Camargo, presidente da Câmara Municipal de Capivari do Sul, também acompanharam a agenda que buscou informações sobre o estudo de viabilidade técnico ambiental e econômico do projeto, que havia sido paralisado no início deste ano. Na reunião, os gestores e demais lideranças das duas cidades e da Metade Sul receberam a informação de que o projeto foi retomado e que estará pronto em aproximadamente 8 meses.

O vereador, que possui um trabalho em defesa desta pauta no Legislativo Municipal, avaliou positivamente a agenda. “Saímos felizes da reunião, com a garantia da retomada do estudo. Trata-se de uma pauta de fundamental importância para a nossa região, pois a ligação a seco poderá ser utilizada como um novo acesso ao Porto do Rio Grande.  Não tenho dúvidas de que pode alavancar o desenvolvimento, o emprego e turismo para a nossa cidade e região litorânea”, salientou.  Rizzo destacou ainda que o estudo de viabilidade iniciou no ano de 2015, na gestão da presidente Dilma, e que já teve a sua primeira etapa concluída. Disse que as próximas etapas, após a retomada do estudo de viabilidade é a construção de um projeto de engenharia para, na sequência,  buscar a sua execução. “O estudo é uma exigência do Tribunal de Contas da União para viabilizar qualquer empreendimento ou projeto. Uma luta que a gente já vem trabalhando há mais de 20 anos e, se for considerar o tempo da primeira comissão, liderada pelo saudoso Denis Lawson, já temos 47 anos nesta batalha”, argumentou.

O Chefe do Executivo rio-grandino, que somou esforços na defesa do pleito, reiterou as palavras do vereador.“Com essa definição [retomada do estudo de viabilidade] é possível licitar o projeto executivo. Sabemos que a caminhada é longa, mas não desistiremos desta importante pauta”, concluiu Alexandre Lindenmeyer.

Postado em: 10 de julho de 2019

Tamanho da fonte
Contraste