Prefeitura do Rio Grande adota medidas de combate ao novo coronavírus

O prefeito Alexandre Lindenmeyer assinou, na tarde desta sexta-feira (13), o decreto 17.034 que determina medidas e procedimentos temporários a serem adotados para prevenção ao novo coronavírus (Covid-19) no município do Rio Grande. Além disso, ações emergenciais, como a contratação de profissionais e ampliação no atendimento em unidades de Saúde foram anunciadas pelo Executivo.

A princípio, não há suspensão drástica de atividades, mas alguns órgãos vão adotar formas de prevenção mais rigorosas na higienização, como por exemplo as escolas. Elas deverão proporcionar a professores e estudantes a lavagem das mãos com água e sabão, no mínimo, três vezes ao dia – na chegada, antes das refeições e na saída ou em caso de sujidade aparente. Ficam suspensas, pelo prazo de 30 dias, a participação de servidores em eventos internacionais e interestaduais, assim como as atividades de capacitação, treinamento ou de eventos coletivos realizados pelos órgãos da administração municipal que impliquem em aglomeração de pessoas em ambientes fechados.

Durante o anúncio das medidas, o secretário da Saúde no município, Maicon Lemos informou que no Rio Grande havia dois casos considerados como “intercorrências respiratórias sob análise de suspeita”. Um caso era de uma criança que teve contato com pessoas que viajaram para a Espanha e o outro era de um adulto que voltou do Egito. Este último foi descartado como caso suspeito, na tarde de sexta-feira. Até o final dessa semana, a SMS deve receber o resultado da análise referente à criança. Todos os casos suspeitos ou não, em Rio Grande, são analisados em Porto Alegre, no Laboratório Central (Lacen).

As medidas adotadas pelo decreto do Executivo consideraram, principalmente, o estado de pandemia definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em todo o mundo e a possibilidade apresentada pelo Ministério da Saúde que aponta tendência de progressão geométrica da expansão do número de casos do vírus no Brasil. Com base nas informações do MS, Maicon Lemos estima, também, que, “nas próximas semanas, os casos suspeitos devem aumentar no país, considerando a transmissão comunitária autóctone, ou seja, de brasileiro para brasileiro”.

Na reunião, foi informado que a Santa Casa do município deve ser credenciada como uma uma referência para atendimento de pacientes com o vírus na região. Para tanto, a instituição vai disponibilizar 10 leitos de UTI adulto no setor de Cardiologia do hospital ao Ministério da Saúde para credenciamento.

O anúncio do decreto foi feito pelo prefeito e pelo vice, Paulo Renato Mattos Gomes, durante reunião de orientação com todo o secretariado, coordenadores e diretores de órgãos públicos, na tarde desta sexta-feira, no Salão Nobre Deputado Carlos Santos, que esteve sempre com as portas e janelas abertas. Conforme o secretário da Saúde, por orientação do Ministério da Saúde, essa deve ser uma das últimas reuniões com aglomeração de pessoas. Outras formas de comunicação e orientação vão ser estudadas e adotadas como medidas de prevenção.

Ampliação no atendimento

Além de assinar o decreto, a administração municipal está adotando outras medidas emergenciais para maior atenção à população. Embora Rio Grande tenha sido o primeiro município a adotar um plano de enfrentamento ao novo coronavírus, novas ações estão sendo adotadas. Um Comitê Municipal de Prevenção e cuidado ao novo coronavírus foi criado pelo decreto. Também está sendo ampliado pela Prefeitura o horário da Farmácia Municipal, das 14h até 17h. Houve, ainda, a ampliação do Programa Estratégia Saúde da Família para o bairro materno infantil.

A implantação de equipes de coleta domiciliar extra para casos suspeitos de novo coronavírus; o investimento de R$ 2 milhões em medicamentos como reforço às farmácias municipais; o chamamento emergencial de quatro (4) farmacêuticos; chamamento de dezessete (17) agentes de combate a endemias e três (3) agentes comunitários de Saúde; a ampliação de horários de unidades de Saúde estratégica para o atendimento de usuários do SUS; a vigilância constante e em conjunto com Anvisa e Secretaria Estadual de Saúde (SES) do Porto do Rio Grande, inclusive com a participação e estruturação de simulados de atendimento; monitoramento junto às universidades FURG e particulares e demais instituições de ensino com grande circulação local; e reunião estratégica com saúde, SAMU, SMU, hospitais locais e setor privado para melhor atendimento aos cidadãos são outras medidas adotadas.

Novas discussões

No sábado (14) pela manhã, uma reunião fechada à imprensa ocorrerá com órgãos de Saúde no município com objetivo de serem traçadas mais estratégias de prevenção no município. O encontro será, novamente, no Salão Nobre Deputado Carlos Santos, na Prefeitura.

Outra discussão, na terça-feira (17), com a SMS e a Secretaria de Município da Educação (SMEd) vai ocorrer na Escola de Belas Artes, com a participação de diretores de escolas e gestores da pasta, a fim de serem repassadas orientações e formas de como atuar a partir do decreto assinado pelo prefeito.

Confira a íntegra do decreto assinado pelo prefeito no link abaixo.

Decreto 17.034 - Prevenção do Coronavírus