10
JUL

Notícias

Implantação de quarta unidade do CRAS permite cobertura total da assistência social em Rio Grande


A abertura de mais uma unidade – somada a outras três já existentes em Rio Grande - do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), na Zona Portuária da cidade, possibilitou ao município chegar a uma condição que poucas cidades no país conseguiram alcançar: o potencial para a cobertura total da Assistência Social no seu território. Atualmente o Ministério Social do Desenvolvimento Social preconiza para cidades do porte Rio Grande a atuação de, pelo menos, quatro CRAS, para a oferta, acompanhamento e execução das políticas públicas de assistência social voltadas para a população em situação de vulnerabilidade social.

As quatro instituições que atuam em Rio Grande – CRAS Zona Portuária, CRAS Hidráulica, CRAS Dra. Lúcia Nader e CRAS Cidade de Águeda – são referências para 5 mil famílias cadastradas (por centro) no Cadastro Único. Significa que esta parcela da população, quando em situação que demande a ação do poder público no que tange à aplicação dos serviços de assistência, pode procurá-la no Centro de Referência correspondente à sua área.

A Vigilância Socioassistencial da Secretária de Município de Cidadania e Assistência Social de Rio Grande (SMCAS) realizou um estudo sobre os territórios dos CRAS’s para a identificação daqueles locais em que houvesse a necessidade de estar mais perto, levando em consideração que na maioria dos casos encontrados as pessoas não acessam o direito por simplesmente desconhecê-lo. “Estando mais perto a gente tem condições de que a assistência efetivamente chegue a todos aqueles que precisam no município”, argumenta a gestora da SMCAS, Cristina Juliano.

A secretária especifica a otimização do trabalho das equipes, proporcionada pela abertura do quarto centro em meados do ano passado. “Quando abrimos a quarta unidade ficou mais fácil trabalhar, tendo em vista que conseguimos mudar a nossa forma de trabalho. Hoje, cada CRAS vai atuar tanto dentro da sua unidade física, quanto se deslocando a algumas comunidades cuja necessidade de maior atenção em assistência social foi identificada pela Secretaria. Pormenorizando, o CRAS Hidráulica, localizado na Rua Altamir de Lacerda, atende agora a faixa da Rua 1º de Maio até o Saco da Mangueira, e da Domingos de Almeida até a Querência. Se deslocando, portanto, a lugares longínquos que antes não conseguíamos chegar”, explica Cristina.

Outra ampliação aconteceu com o CRAS Cidade de Águeda. O centro atende os bairros Maria dos Anjos, Castelo Branco, Cidade de Águeda, Santa Rosa, Cohab IV, Parque Marinha e se desloca pontualmente até a Zona Rural do Município, por meio de uma equipe volante. Através de um cronograma as equipes levam os serviços da unidade até o Povo Novo, Quinta, Taim e ilhas. “Estamos indo em direção às pessoas para oferecer o atendimento e ficar mais perto da população, levando a informação dos serviços existentes, que elas tem direito a eles e tornando a presença do centro rotineira nestas áreas. E isso está acontecendo com todos os quatro centros. Sem dúvida demos um salto de qualidade na implementação deste serviços no município”, argumenta a secretária.

O que fazem os CRAS’s?

Entre as prerrogativas dos centros está a de realizar o serviço de descentralização do Cadastro Único. O CadÚnico é um grande cadastro social, que permite às pessoas com renda de até três salários mínimos o acesso a diversos programas sociais. O cadastro no CadÚnico também pode ser feito na sede da SMCAs, localizada na Rua Marechal Floriano, nº 5, das 8h às 14h.  

Entre os benefícios da inserção no Cadastro estão o Bolsa Família, o Minha Casa Minha Vida, a aquisição da Carteira do Idoso (que permite passe livre em viagens intermunicipais), a Identidade Jovem (que garante a meia-entrada em eventos culturais), a Tarifa Social da Água, a Tarifa Social da Luz, a isenção da taxa de inscrição em concursos públicos, o Banco Municipal do Vestuário e a gratuidade para castração de animais.

A atuação dos centros também está inserida no âmbito do Programa de Atenção Integral à Família (PAIF). No contexto do programa, está entre as competências dos CRAS’s o acompanhamento de famílias em situação de vulnerabilidade encaminhadas pelo Ministério Público, pelo Conselho Tutelar, pelo Juizado, além do acesso espontâneo. “Aquela família que se encontra em situação de crise, por enes motivos, que podem ser pela renda, casos de dependência química, trabalho infantil, medida socioeducativa, violência doméstica [...] essas pessoas são incluídas nos grupos de convivência e fortalecimento de vínculos, complementares ao PAIF. Elas são inseridas em rotinas como aulas de dança, ginástica, artesanato, entre uma série de outras atividades coordenadas pelas equipes de profissionais que atuam nos centros”, explica a secretária de Cidadania e Assistência Social.

Outro aspecto da atuação dos centros diz respeito ao acompanhamento das mais de 4 mil famílias no município que recebem o Benefício da Prestação Continuada (BPC), das outras 5 mil que recebem o Bolsa Família e das 8 mil que recebem as variáveis do Bolsa Família. O trabalho de acompanhamento é fundamental para comprovar que as famílias estão cumprindo as condicionalidades exigidas pelos programas.

“Quando identificadas famílias que não estão cumprindo, geralmente são aquelas famílias mais vulneráveis, em situação de extrema pobreza. Os técnicos dos CRAS e da Secretaria realizam então um acompanhamento individualizado, levando informação e dando suporte para que elas não percam o benefício. Outro caminho que temos feito também é contar com a ajuda das associações de bairro, postos de saúde, agentes comunitários e escolas, para que nos auxiliem na busca de pessoas que tenham, por exemplo, o perfil do Bolsa Família, para que possamos incluí-las na cobertura dos programas de assistência social”, finaliza Cristina.

Também são oferecidos pelos CRAS’s tipos de benefícios eventuais - analisados individualmente dentro da previsão existente em lei - tais como auxílio funeral, cesta básica e passagens.

Conheça os quatro Centros de Referência, suas localizações no município, horários de atendimento e quais os respectivos bairros atendidos pela Zona:

 

CRAS Hidráulica

Rua Altamir de Lacerda Nascimento, nº 904, Bairro Hidráulica. Fone: 3231-4379. Horário de funcionamento: das 08h às 17h, sem fechar ao meio-dia.

Bairros atendidos: Miguel de Castro Moreia, Municipal, Hidráulica, Parque, Parque Coelho, Bernadeth, São Luiz, Trevo, Marluz, Vila Maria, Cibrazen, Bolaxa, Jardim do Sol, São Jorge, Loteamento Universitário, Aeroporto, Jardim Humaitá, Vila Farinha, Vila Maria José, Parque São Pedro, Boa Vista I, Boa Vista II, Senandes, Cassino, Querência, Parque Guanabara, Atlântico Sul, Leônidas.

 

CRAS Cidade de Águeda

Rua Antônio Dante Uslengue Dapuzzo, nº 336, Bairro Cidade de Águeda. Fone: 3232 – 1366. Horário de funcionamento: das 08h às 17h, sem fechar ao meio-dia.

Bairros atendidos: Castelo Branco I, Castelo Branco II, Vila Maria dos Anjos, Cohab IV, Cidade de Águeda, Santa Rosa, Arraial, Quitéria, Leonídio, Ilha da Torotoma, Ilha dos Marinheiros, Parque Marinha, BR 392, Quinta, Capilha, Taim, Sítio Santa Cruz, Capão Seco, Palma, Domingos Petroline, Povo Novo, Barro Vermelho, Santa Rita de Cássio.

 

CRAS Zona Portuária José dos Santos Leal

Av. Dom Pedro II, nº 318. Bairro Getúlio Vargas. Fone: 3233-1370. Horário de funcionamento: das 08h às 17h, sem fechar ao meio-dia.

Bairros atendidos: 4ª Secção da Barra, Barra, Mangueira, Vila do Pescador, Santa Tereza, Getúlio Vargas, Vila Militar, Centro, Cidade Nova, Lar Gaúcho, Navegantes, Dom Bosquinho, Portinho, Vila Dias, São Paulo.

 

CRAS Dra. Lucia Nader

Rua 6, S/N, Profilurb I. Fone: 3230-4140. Horário de funcionamento: das 08h às 17h, sem fechar ao meio-dia.  

Bairros atendidos: Buchholzz, Santana, Cohab I, Cohab II, América, Prado, Rural, Braz, Junção, Bosque, Pesqueiro, Lagoa, Henrique Pancada, São Miguel, São João, Recreio, Profilurb I, Profilurb II, N. S. de Fátima, Eulino.


Fotos da Notícia


  •  - Crédito: Marcos Jatahy

    - Crédito: Marcos Jatahy

  • CRAS Cidade de Águeda - Crédito: Marcos Jatahy

    CRAS Cidade de Águeda - Crédito: Marcos Jatahy

  • CRAS Cidade de Águeda - Crédito: Marcos Jatahy

    CRAS Cidade de Águeda - Crédito: Marcos Jatahy

  • CRAS Cidade de Águeda - Crédito: Marcos Jatahy

    CRAS Cidade de Águeda - Crédito: Marcos Jatahy

  • Inauguração do CRAS Zona Portuária no ano passado  - Crédito: Divulgação/PMRG

    Inauguração do CRAS Zona Portuária no ano passado - Crédito: Divulgação/PMRG

  • Atividades educativas com crianças no CRAS Zona Portuária  - Crédito: Divulgação

    Atividades educativas com crianças no CRAS Zona Portuária - Crédito: Divulgação

  •  - Crédito: Marcos Jatahy

    - Crédito: Marcos Jatahy

  • CRAS Zona Portuária  - Crédito: Marcos Jatahy

    CRAS Zona Portuária - Crédito: Marcos Jatahy

  • Espaço Recreativo do CRAS Zona Portuária  - Crédito: Marcos Jatahy

    Espaço Recreativo do CRAS Zona Portuária - Crédito: Marcos Jatahy





* separar os emails por vírgulas
  
Facebook Twitter Flickr

Prefeitura do Rio Grande

Largo Engenheiro João Fernandes Moreira, S/N
CEP: 96200-015 :: Telefone: (53) 3233.8400