Fake News: Prefeitura reforça que não há óbitos relacionados ao Coronavírus registrados em Rio Grande 

A Prefeitura do Rio Grande esclarece que é falsa a informação que tem circulado em redes sociais a respeito de um óbito causado pelo Coronavírus no município, supostamente ocorrido na Santa Casa do Rio Grande.  A postagem é acompanhada de um vídeo, também supostamente gravado nas dependências da Santa Casa. Essa informação é falsa e não condiz com a realidade. Não há óbitos causados pelo vírus registrados no município, assim como também não existem casos confirmados da doença em Rio Grande. Dos nove casos suspeitos registrados, cinco tiveram retorno por parte do LACEN/RS, todos negativos para Coronavírus.“O vídeo não condiz com a realidade, não tem qualquer relação e em nada se assemelha com a Santa Casa de Rio Grande”, explicou o secretário de Saúde, Maicon Lemos.   

Outra postagem sendo compartilhada em redes sociais sugere que o prefeito, em reunião com trabalhadores da área da saúde e sem a presença da imprensa, teria dito que a cidade está infestada pelo vírus. Essa informação também é falsa. Segundo Maicon, as reuniões entre executivo e representantes da área da saúde possuem atas de registro, contendo todos os assuntos que foram abordados, além de serem noticiadas na página oficial da Prefeitura Municipal. 

O secretário também afirmou que as fake news,  nesse período de pandemia, tem sido preocupantes, não apenas em Rio Grande, mas em todo o país. “Estamos vivenciando um momento difícil e essas situações de fake news só causam a desordem, o pânico e nada acrescentam em um período de pandemia”, disse.  Ele ainda revelou que os municípios estão levando o debate a esfera nacional para solicitar medidas de combate às notícias falsas, assim como punições para os autores. “Os municípios, por meio do Conselho Nacional das Secretarias de Saúde (Conasems), estão protocolando junto ao Ministério da Saúde, justiça e Casa Civil,  medidas a serem tomadas pelo Judiciário para punir os autores dessas publicações, que ferem a constituição e tratam da quebra da ordem e da segurança em geral. São medidas solicitadas pelos municípios, que convivem diariamente com as dificuldades geradas pelas fake news”, destacou.  

Cabe a população questionar e buscar a veracidade da informação em veículos de comunicação confiáveis. Não compartilhe notícias falsas. Consulte o site e as redes sociais da Prefeitura para informações oficiais.